O Palácio Rio Negro em Petrópolis

Palácio Rio Negro - Foto por Esdras Eliwan
O Palácio Rio Negro é, hoje, um museu aberto à memória da República em terras imperiais. Originalmente construído para ser a residência do Barão do Rio Negro, rico comerciante de café, em 1889, o palácio foi incorporado pelo Governo Federal, no ano de 1903. A partir da gestão de Rodrigues Alves passou a ser a residência oficial de verão dos Presidentes da República em Petrópolis. Desde então, recebeu dezesseis de nossos presidentes, o último deles o Presidente Luis Inácio Lula da Silva, em setembro de 2008.


O Palácio Rio Negro, construído em 1889, por encomenda de Manoel Gomes de Carvalho, o Barão do Rio Negro, rico produtor de café. O Barão, entretanto, ocupou o Palácio, por apenas cinco anos. Após a Proclamação da República deixou o país com a família transferindo-se para Paris, onde faleceu em 1898.

Palácio Rio Negro - Foto por Esdras Eliwan
Durante a Revolta Armada, em Niterói, Petrópolis foi elevada à capital provisória do Estado, o Palácio Rio Negro sua sede. Em 1902, com a volta do Governo da Província a Niterói, ficou o Palácio desocupado, tendo sido hipotecado ao Banco da República do Brasil devido às dificuldades financeiras por que passava o governo, terminando aí a primeira fase do Palácio Rio Negro como prédio público.

A partir de 1903 o Palácio Rio Negro passou a pertencer ao Governo Federal transformando-se em residência oficial dos Presidentes da República, tendo recebido Rodrigues Alves, Afonso Pena, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Wenceslau Braz, Epitácio Pessoa, Artur Bernardes, Washington Luiz, Getúlio Vargas, Eurico Gaspar Dutra, Juscelino Kubitscheck, João Goulart e Costa e Silva, encerrando-se com este os verões presidenciais em Petrópolis. No governo de Ernesto Geisel o Palácio passou à guarda do Exército, só voltando a hospedar o Presidente da República no verão de 1996.

Av. Koeler, 255 – Centro
Tels.: (24) 2246-2378 | 2246-2423
palaciorionegro@museudarepublica.org.br
Horário: De terça-feira a sábado e feriados, de 10h às 17h. 
Entrada  franca. Agendamento por telefone de visitas de escolas (grupos).


Fonte: Museus do Rio

One Response so far.

  1. nossa, que lindo! tenho mt vontade de conhecer esses lugares!
    http://apaixonadasporcosmeticos.blogspot.com

Leave a Reply